Rede Fetal Brasileira 

Principais Doenças


​​​TRANSFUSÃO ENTRE GÊMEOS​​​​​ (SÍNDROME DE TRANSFUSÃO FETO-FETAL)




A ​​​​​​​​​síndrome de transfusão feto-fetal​​​​​ acomete 15 a 20% de todas as gestações gemelares monocoriônicas, ou seja, quando os gêmeos idênticos e a placenta é única. O diagnóstico precoce é a chave para o sucesso no tratamento, portanto uma vez diagnosticada esta condição esta gestação deve ser acompanhada de forma diferenciada, preferencialmente por especialista em medicina fetal, a partir de 16 semanas de gravidez. A ​​​​​cirurgia fetal endoscópica​​ estaria indicada nesta condição. 




​​​FETO ACÁRDICO​​​​​ (TRANSFUSÃO ARTERIAL REVERSA)



O desenvolvimento de um ​​​​​feto acárdico​​ ocorre apenas em gestações gemelares monocoriônicas, ou seja, quando os gêmeos são idênticos e a placenta é única. Este feto não se desenvolve normalmente e pode colocar o feto normal em risco, esta condição pode ser tratada através de ​​​​cirurgia fetal endoscópica




​​​​HÉRNIA DIAFRAGMÁTICA CONGÊNITA



O diafragma é a membrana que separa o abdome do tórax. Quando existe uma falha no seu fechamento as vísceras abdominais herniam para dentro do tórax, levando a uma compressão pulmonar. Esta compressão extrínseca dos pulmões fetais impede o seu crescimento normal, levando a dificuldades respiratórias no momento do nascimento. Dependendo do grau de comprometimento da função pulmonar esperado, pode estar indicado o tratamento desta condição, antes mesmo do bebê nascer, através de ​​​​​cirurgia fetal endoscópica​​.




​​​TERATOMA SACROCOCCÍGEO E TUMOR GIGANTE DE PESCOÇO



Alguns tumores podem colocar a saúde do feto em risco, antes mesmo do seu nascimento. Em situações especiais, estes tumores requerem tratamento através de ​​​​​​​​​cirurgia fetal endoscópica​​​​​.



​​​​CORIOANGIOMA PLACENTÁRIO​​​




O corioangioma placentário é um tumor palcentário "benigno" que pode colocar a saúde fetal em risco. Algumas vezes, estes tumores requerem tratamento através de ​​​cirurgia fetal endoscópica



​​​​BRIDA AMNIÓTICA​​​​


                                         

Em situações muito raras pode ocorrer uma lesão da membrana interna que compões a bolsa das águas, denominada de "âmnio". Por esta abertura pode "entrar" uma parte ou um membro do feto que, por "aderir" a esta membrana pode apresentar uma lesão por "constrição" de tecidos normais. Quando isto ocorre em um membro fetal, pode haver indicação de ​​​cirurgia fetal endoscópica para desfazer esta lesão. 



​​​MENINGOMIELOCELE​​​​

                                       


A ​​​meningomielocele ou ​​​​​espinha bífida​ ocorre por uma falha do fechamento da coluna do feto durante sua formação, deixando a medula exposta ao líquido amniótico. A exposição crônica parece levar a uma lesão progressiva dos neurônios que poderia ser evitada caso o defeito pudesse ser corrigido antes do nascimento. Esta linha de pesquisa está avançando no país de forma pioneira e esperamos em breve poder oferecer o tratamento desta condição através de ​​​​​​cirurgia fetal endoscópica.

Apoios institucionais
Comissão de Ultrassonografia da FEBRASGO e Comissão de Medicina Fetal da FEBRASGO (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia)
Sociedade Brasileira de Ultrassonografia (SBUS)
Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH)
Sociedade IberoAmericana de Diagnóstico e Tratamento Pré-natal (SIADTP)