Rede Fetal Brasileira 

A Cirurgia Fetal Endoscópica, também denominada Fetoscopia, trata-se de um procedimento cirúrgico minimamente invasivo que associa a ultrassonografia e a videolaparoscopia permitindo visualizar e operar diretamente o feto, sem abrir o útero da mãe.

As aplicações da fetoscopia têm sido bastante ampliadas nos últimos anos e várias
​​doenças​​ já podem ser tratadas através desta nova técnica.

CRITÉRIOS CIRÚRGICOS


Aqui estão disponibilizadas apresentações em powerpoint contendo os critérios diagnósticos e de elegibilidade para tratamento cirúrgico de algumas das anomalias fetais.

1.
Transfusão feto-fetal - gestação gemelar monocoriônica



2.
Crescimento intrauterino retardado seletivo (CIUR seletivo) - gestação gemelar monocoriônica


Dificuldades no diagnóstico diferencial nas gestações gemelares monocoriônicas: Transfusão feto-fetal x CIUR isolado



3.
Hérnia Diafragmática Congênita (NOVO!!) - como medir o pulmão e calcular o QLI

Fórmula para cálculo do QLI (Quantitative Lung Index): 
QLI = AP* 100 / (CC^2)

AP = área do pulmão e CC= circunferência cefálica


QLI < 0,6 indica pulmão pequeno (percentil < 1) para a idade gestacional, portanto casos com prognóstico pós-natal reservado e com indicação de cirurgia fetal


​Link para o cálculo automático do QLI (planilha Excel)





Medida da área do pulmão direito na altura do corte de quatro câmaras do coração - ÁreaPulmãoD = 3,1 cm2




Medida da circunferência cefálica em corte habitual- CC=21,52cm.


Neste caso apresentado QLI= 3,10*100 / (21,52^2)


QLI=0,66 (Bom prognóstico)



Caso clínico: Primigrávida referida por diagnóstico de hérnia diafragmática congênita a esquerda. Foi avaliada com 23 semanas de gestação e como o QLI encontrado foi superior a 0,6, não foi indicada a cirurgia intra-uterina. A gestação evoluiu até 38 semanas 1 dia, quando o RN pesando 2770g foi operado com 6 horas de vida para correção do defeito. Evoluiu sem hipertensão pulmonar e teve alta hospitalar após 9 dias.



- Artigo científico - Índice para cálculo de prognóstico (QLI)

Apoios institucionais
Comissão de Ultrassonografia da FEBRASGO e Comissão de Medicina Fetal da FEBRASGO (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia)
Sociedade Brasileira de Ultrassonografia (SBUS)
Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH)
Sociedade IberoAmericana de Diagnóstico e Tratamento Pré-natal (SIADTP)